MPF pede prisão preventiva de grupo flagrado em Pojuca com R$ 2,3 mil em notas falsas

0
231

falsasO Ministério Público Federal (MPF) na Bahia requereu nesta terça-feira (22) a prisão preventiva de três pessoas pelo crime de moeda falsa, previsto pelo art. 289 do Código Penal. Amanda Mattos Behne, José Antônio Torres e Alfredo Tranquilino foram detidos pela Polícia Civil com R$ 2,3 mil falsos, no município de Pojuca, na Região Metropolitana de Salvador. O grupo tentou repassar nota falsa de R$ 100 em um posto de combustíveis na BR-110, em Catu, cidade também localizada na RMS. Ao perceber que o dinheiro era falso, o frentista entrou em contato com a polícia e informou placa e modelo do veículo utilizado pelo trio. No entendimento do procurador da República Samir Nachef, que pediu a conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva, a grande quantidade de cédulas falsas portadas pelos presos demonstra que não se trata de um caso isolado. “Às vésperas do maior período de vendas do ano, qual seja, os festejos de Natal, outra solução não se pode alcançar que não a de que o grupo deseja aproveitar esse período de ‘vendas aquecidas’ para aplicar golpes no mercado”, argumenta o procurador no requerimento feito à Justiça Federal. Segundo o MPF, um dos detidos, José Antônio Torres, admitiu em seu depoimento à PM que possui diversas passagens na polícia por roubo e falsidade documental, e que é foragido da Colônia Penal.

Fonte: B. Notícias