37 milhões de pessoas, ainda podem sacar até R$ 998 do FGTS

0
172

Cerca de 38% dos trabalhadores com direito ao saque imediato de até R$ 998 do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) ainda não retiraram o dinheiro do fundo, o que equivale a 36,5 milhões de pessoas. Eles podem sacar até 31 de março.

Segundo a Caixa Econômica Federal, até 14 de fevereiro foram pagos mais de R$ 27,5 bilhões para cerca de 59 milhões de trabalhadores. Isso equivale a 62% dos 96 milhões de trabalhadores com direito ao saque.

Pelo saque imediato, trabalhadores podem retirar até R$ 998 de cada conta do fundo de garantia, seja ativa (do emprego atual) ou inativa (de empregos antigos).

O que determina o valor do saque é quanto dinheiro havia na conta do trabalhador no dia em que a medida provisória que liberou o dinheiro começou a valer.

  • Quem tinha até R$ 998 na conta em 24 de julho de 2019 pode sacar todo o dinheiro da conta;
  • Quem tinha mais de R$ 998 na conta de 24 de julho de 2019 pode sacar R$ 500 da conta.

Quem já sacou R$ 500 pode ter direito de sacar mais

O limite maior, de até R$ 998, começou a valer em dezembro. Como muitas pessoas já tinham sacado R$ 500, é possível que elas tenham um valor adicional para retirar, de até R$ 498.

Se o trabalhador não fizer o resgate até 31 de março, o dinheiro permanece no fundo de garantia, podendo ser retirado apenas em algumas situações, como na compra da casa própria ou na aposentadoria.

Trabalhador pode pedir transferência por aplicativo

A Caixa passou a permitir a transferência do dinheiro do fundo de garantia para contas bancárias usando o aplicativo FGTS. A regra vale, inclusive, para o saque imediato, tanto para quem ainda não retirou o dinheiro quanto para quem tem o saldo complementar para retirar.

Ao solicitar o saque do FGTS pelo aplicativo, o trabalhador poderá indicar uma conta da Caixa ou de outro banco para transferir os valores, sem nenhum custo.

Como sacar e que documentos levar

Veja os canais para saque e os documentos necessários:

  • Lotéricas: até R$ 100 com documento de identidade; até R$ 998 por conta com senha do Cartão do Cidadão e documento de identidade;
  • Caixas eletrônicos: até R$ 998 por conta com senha do Cartão do Cidadão;
  • Agências da Caixa: até R$ 998 por conta com documento de identidade;
  • Correspondentes Caixa Aqui: até R$ 998 por conta com documento de identificação, Cartão do Cidadão e senha do cartão.

Para agilizar o atendimento, o trabalhador deve levar a Carteira de Trabalho. A transferência do dinheiro para outros bancos será gratuita, segundo a Caixa.

Saque anual (saque-aniversário) é outra coisa

Além do saque imediato, o governo anunciou a criação de uma nova modalidade, o saque-aniversário, que permitirá retirar uma parcela do FGTS todo ano, a partir de 2020. O saque aniversário é opcional. Quem desejar receber no ano que vem já pode fazer a opção.

O valor anual recebido será de acordo com o total de dinheiro que o trabalhador tem no fundo. Quem optar por essa modalidade não poderá sacar o valor total do fundo se for demitido sem justa causa, apenas a multa de 40%. Isso só vale para o saque-aniversário.

Fonte: UOL Notícias