Estudantes de Poções mobilizam comunidade para a doação de sangue

0
39

‘Doar é um ato de amar’. Este é o nome do projeto criado no Colégio Estadual Eurides Santana, de Poções (444 km de Salvador), no Sudoeste Baiano, pelas estudantes Beatriz Fernandes, 15 anos, Lolita Sousa Neta, 17 e Evelin Cardoso, 17, todas do 2º ano do Ensino Médio. A ação objetiva a conscientização da população sobre a importância da doação regular de sangue. Só nesta semana, as jovens já levaram uma caravana, com 18 pessoas, entre estudantes e moradores do entorno do colégio, para a doação de sangue no hemocentro do Hospital de Base de Vitória da Conquista.

O projeto surgiu a partir da necessidade de uma colega do colégio, segundo explicou a orientadora Lucineide Dias. “Elas foram muito fortes e conscientes neste momento e realizaram uma mobilização muito bonita. Atividades como esta despertam nos jovens a solidariedade e a importância de colaborar pela preservação da vida. Isto faz com que a gente cresça em grupo e se perceba enquanto cidadão”, avalia.

A iniciativa ainda conta com pesquisas, rodas de conversas na escola, entrevistas na rádio local e convites, por meio de panfletos, explicando a importância e chamando a população para a doação. “Durante nosso projeto, percebemos que as pessoas se solidarizam com causas pessoais, quando é um familiar ou um parente que precisa de doação e não é isso que deve acontecer. A doação deve ser regular. Então, começamos a alertar a todos sobre a importância deste ato voluntário e o quanto os estoques dos bancos de sangues estão baixos”, revelou Lolita.

Já Beatriz fala que a mobilização está trazendo resultados significativos. “Em Porções não tem um local de coleta de sangue e a população vivia sem informações. Para mim é muito importante fazer parte desta mobilização e saber que, de alguma forma, estamos ajudando a salvar vidas. Me sinto privilegiada por fazer parte do grupo, de passar nossos conhecimentos e ter este ato de solidariedade”, avaliou.

Fotos: Divulgação

A atividade também beneficiou o pai de Evelin, que precisou de transfusão de sangue. “Para mim é gratificante fazer parte desta equipe. Passei por um momento muito difícil e criei forças para pedir ajuda. Foi muito bom ver a união de todos nas doações em prol do meu pai. Isto me deu mais forças para continuar com a mobilização, constituir uma cultura solidária de doação de sangue espontânea na população de Poções, independentemente de conhecer ou não a pessoa que precisa de sangue. Acredito que alcançamos nosso objetivo ao despertar a solidariedade e a consciência da necessidade de doação de sague”, ressaltou.

Doação de Sangue –  Para doar sangue, o candidato deverá ter algumas condições básicas, entre elas estar em boas condições de saúde, pesar acima de 50 kg e apresentar documento original com foto, emitido por órgão oficial e válido em todo o território nacional e ter entre 16 e 69 anos de idade, sendo que é necessário que já tenham realizado uma doação antes dos 60 anos. Os homens podem doar até quatro vezes a cada 12 meses, com intervalo mínimo de 60 dias entre as doações. Já as mulheres, podem doar até três vezes a cada 12 meses, com intervalo mínimo de 90 dias entre as doações.

Sangue doado – Todo sangue doado é separado em diferentes componentes (hemácias, plaquetas, plasmas, etc.), assim poderá beneficiar mais de um paciente com apenas uma doação. Esses componentes são encaminhados aos hospitais públicos do estado da Bahia, a fim de atender casos de emergência, pacientes internados e pessoas com doenças hematológicas. O sangue é essencial para os atendimentos de urgência, realização de cirurgias de grande porte e tratamento de pessoas com doenças crônicas, como a Doença Falciforme e a Talassemia, além de doenças oncológicas variadas que, frequentemente, necessitam de transfusão sanguínea.
Fonte: Ascom/BA