No Dia Mundial da Água, comemorado no dia 22 de março, os estudantes da rede estadual celebram a data criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 1992, com diversas atividades socioambientais nas escolas. As ações estão associadas à etapa escolar da III Conferência Estadual Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, que será realizada de 7 a 9 de maio, em Salvador. Com o objetivo de alertar sobre a necessidade do uso consciente e racional dos recursos hídricos para assegurar os seus múltiplos usos pelas atuais e futuras gerações, os colégios da capital e do interior estão realizando uma programação que conta com palestras, exposições, poesias, exibição de vídeos, apresentações culturais, caminhadas e aulas de campo.

No Colégio Estadual Carlos Santana, em Vitória da Conquista, no Sudoeste baiano, a comemoração do Dia Mundial da Água será na própria data, nesta quinta-feira. Durante o dia, os estudantes protagonizarão uma apresentação cultural, com apresentação musical, e exposição de temas voltados à preservação da água e o seu racionamento. “Aqui, em Conquista, sofremos muito com a questão do racionamento de água, então falar do assunto é importante para despertar a consciência do bom uso desse recurso tão importante para a nossa sobrevivência”, destaca a coordenadora pedagógica Rita Carla Pedra.

Engajada na programação comemorativa ao Dia Mundial da Água, a estudante do 9º ano, Ana Mel Régis, 14 anos, pesquisou sobre a crise hídrica e no projeto que apresentará busca incentivar intervenções sociais. “Sabemos que a escassez de água é fruto do comportamento humano, que desmata a floresta, destrói a mata ciliar, e faz mau uso do recurso. Em resumo, o homem destrói o meio ambiente e o nosso objetivo é buscar conscientizar as pessoas sobre a importância da preservação das nossas nascentes, mas para isso elas precisam tomar atitudes que mudem a sua realidade, como não desperdiçar água e não jogar lixo nos rios”.

No Colégio Estadual de Plataforma, em Salvador, os estudantes ainda estão na fase de pesquisas e vão apresentar o resultado no dia 13 de abril, dentro da Conferência da Água na Escola. A vice-diretora Andréa Cunha explica que os alunos estão produzindo vídeos, a partir de entrevistas com moradores do bairro, nos quais eles abordam temas específicos como o cuidado com a água. “Eles foram a campo para colher informações e conscientizar a comunidade sobre a importância de preservar a água”.

O estudante Cledson Borges, 14, 9º ano, um dos envolvidos nas pesquisas, fala sobre os temas que irá abordar na sua apresentação. “No nosso bairro, existe uma bica centenária que foi reformada e ainda hoje serve aos seus moradores. Entrevistamos antigos moradores para buscar a origem dessa bica pública, que foi batizada de Bica do Cajá porque havia uma cajazeira no local. Além de conhecer mais o bairro, foi uma oportunidade de conscientizar as pessoas sobre o não desperdício de água. Também estudamos sobre a Bacia Hidrográfica de Plataforma e a água no Planeta Marte”, conta o aluno.

Fotos: Divulgação

No Co­légio Es­ta­dual Mestre Paulo dos Anjos, no Bairro da Paz, em Sal­vador, está programado para esta semana palestras sobre a importância dos rios, em destaque para o Rio Mangabeira, além de apresentações culturais, mostra de paródias, pintura no muro da unidade, gincana e rodas de conversas em sala de aula sobre a água.

III Conferência Estadual – Neste ano, a Conferência Estadual Infantojuvenil pelo Meio Ambiente terá como tema “As escolas da Bahia cuidando das águas”. O coordenador de Educação Ambiental e Saúde, Fábio Barbosa, ressalta que o evento é um momento fundamental para a realização das discussões no ambiente escolar sobre questões socioambientais ligadas à temática.

Fonte: Assessoria de Comunicação – ASCOM/BA