Inflação com Dilma é a menor desde o Plano Real

0
277

Tem candidato por aí – assim como certos setores da imprensa também – que está doido pra colar o mito da inflação descontrolada na presidenta Dilma. O discurso é repetido em debates e sabatinas, mas é simplesmente mentiroso. Como estamos aqui para divulgar a verdade, apresentamos um levantamento com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que até a grande mídia foi obrigada a reproduzir (link is external), mas claro que sem grande destaque.

A inflação média do governo Dilma é a mais baixa desde que foi implantado o Plano Real. O tucano FHC entregou o país a Lula com uma taxa de 12,04% de inflação média no último ano de mandato. Dilma mantém uma média de 5,95%, com projeção de 5,55% do Banco Central para 2014. Quem descontrolou os índices inflacionários mesmo?

Só para fazer o comparativo, o primeiro mandato de FHC registra uma taxa de inflação média anual de 9,56%; no segundo mandato, a média foi 8,78%. Com Dilma, temos média de 5,95% neste primeiro mandato. Não entendemos, então, as afirmações dos candidatos de oposição, que sempre batem nessa mesma tecla, desinformando os cidadãos.

Vale lembrar que, num cenário de crise internacional, em que o resto do mundo desempregou 60 milhões de pessoas, Dilma e Lula, até maio de 2014, criaram 20,4 milhões de novos empregos. De 2003, desde que Lula assumiu, até hoje, a renda do trabalhador brasileiro cresceu 70% acima da inflação. A taxa de desemprego foi reduzida a menos da metade. Era de 10,5% em 2002, chegou a 4,9% em abril de 2014, registrando o menor índice da série histórica.

Enfrentar uma crise gerando emprego e garantindo renda não é pra qualquer um. Nós fomos o único país no mundo a atingir tal feito. Por isso, assistimos embasbacados quando os pessimistas tentam instaurar o medo e fazer terrorismo com a situação da economia brasileira.

Nas metas traçadas pela candidata Dilma em seu programa de governo, o controle da inflação também é prioridade. “O controle da inflação foi mantido, sempre, como prioridade dos nossos governos, e assim continua. Entendemos o poder devastador da inflação sobre a renda das famílias, os salários e os lucros das empresas e por isso jamais transigiríamos ou transigiremos com um elemento da política econômica com esse potencial desorganizador na vida das pessoas e da economia”. Importante ressaltar que esse compromisso de Dilma de manter a inflação sob controle vem atrelado a outro: o de manter o emprego dos brasileiros e a renda. Muito diferente do que defendem os outros candidatos, com suas medidas neoliberais e impopulares, que querem a inflação baixa a custo do desemprego e do arrocho salarial.

Quer ver mais um pouco de comparação real com o passado? Clica aqui.